Plano de Saúde Completo ou Coparticipativo?

completo com coparticipação
Em dúvida de qual opção escolher no momento de contratar um plano de saúde? Conheça abaixo vantagens e desvantagens do plano de saúde completo ou com coparticipação:

Plano completo:

Este plano costuma ser mais caro, no entanto apresenta a vantagem de cobrir todos os procedimentos previstos no contrato sem cobrar nenhum adicional ao cliente. Nele, o cliente paga apenas a mensalidade. Ou seja, se o paciente precisar fazer um exame, consulta ou cirurgia, o plano arcará com todos os custos, sem cobrar nada a mais.

Plano com coparticipação:

Quase a metade dos usuários de convênios médicos no Brasil, tem hoje plano de saúde por coparticipação. Isto é, são usuários que pagam uma mensalidade mais barata, mas podem ter cobranças extras por consultas, exames e tratamentos. Segundo especialistas, a modalidade pode ser interessante para quem precisa economizar, mas pode se tornar uma grande cilada em casos de doenças graves. Nessa modalidade de plano podem ocorrer dois fatores para criar insatisfação:

✅Utilizar o plano de saúde e não ter condições de pagar a fatura, devido ao acréscimo decorrente das coparticipações, ou pagar e ter um desequilíbrio financeiro.

✅Deixar de utilizar o plano de saúde, receoso do pagamento das co-participações.

Os planos de saúde atualmente cobram coparticipação em todos os procedimentos, divididos da seguinte maneira; consultas médicas (todas especialidades), exames simples, exames especializados e internações. A dica é checar o limite dos valores adicionais para não ter nenhuma surpresa no fim do mês.

Por exemplo: Um exame como Tomografia pode custar R$ 150,00 a mais na mensalidade, a ressonância, R$ 240,00

Investir na saúde é um ato de amor. Considerando que existem planos de saúde sem coparticipações com preços similares a um plano coparticipativo de outras operadoras, antes de se decidir, peça uma cotação online.

Nós temos planos pra você!